Tudo o que você precisa saber sobre obra sustentável

Por GypCenter em

Nos dias de hoje, uma das maiores preocupações no ramo da construção civil é a garantia de obras sustentáveis para cada projeto. Atualmente, o desperdício, a despesa e a poluição têm se tornado assuntos sérios frente ao cuidado com o meio ambiente e com o planeta, garantindo ambientes mais estáveis.

Para uma boa sustentabilidade nas obras e nos projetos com baixo impacto ambiental é preciso buscar soluções ou alternativas eficientes para qualquer problema que possa surgir e, por isso, hoje, no mercado construtivo, as obras sustentáveis se tornam métodos vantajosos para a economia e para uma arquitetura mais limpa e correta.

Obras sustentáveis

Porém, para tornar um canteiro de obras sustentável é preciso enfrentar diversos desafios como repensar o emprego de energia alternativa, gestão de resíduos, desperdício da água e todas as demais adaptações que estarão alinhadas a um pensamento mais “verde”.

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL x CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA

Apesar de parecidas no quesito de serem modelos de construção que diminuem ou causam zero impacto ambiental, obras sustentáveis e construções ecológicas possuem uma pequena diferença: um canteiro de obras sustentável busca reduzir os impactos com técnicas e tecnologias modernas e sustentáveis e a ecológica usa materiais disponíveis no próprio local, causando o menor impacto possível, como por exemplo os iglus dos esquimós e as ocas dos indígenas.

AFINAL, O QUE É NECESSÁRIO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS?

1. GESTÃO DA ÁGUA

Obras sustentáveis - Água de reuso

Quando falamos de construção, logo é possível imaginar o desperdício e o consumo normal de água no canteiro de obras, principalmente por saber que ela é utilizada na produção do material como concreto, argamassa e na implantação de aterros.

Apesar de ser difícil essa percepção para o público comum, por comprarem o material já pronto e a mão de obra, o desperdício de água durante a construção é grande. Estima-se que só de desperdício gasta-se 20 litros/m² – por exemplo, um prédio de 20 andares com 250 m² em cada andar joga fora 100.000 litros de água.

Para que você entenda melhor, este mesmo prédio, além do desperdício citado acima ainda precisa de mais 2.750.000 litros para ficar pronto!

É por isso que sistemas construtivos a seco cada vez mais estão sendo adotados, pois seu consumo de água é 5% o da alvenaria normal.

Mesmo parecendo pouco, todo esse gasto até o final da obra gera uma soma elevada de uso da água, chegando a 50% da água potável que se destina às áreas urbanas. E para tornar esse gasto menor, algumas medidas podem influenciar o controle do desperdício durante as construções e pós-obra, como por exemplo, a captação da água da chuva e a de reuso.

2. EMISSÃO DE GASES

Obras sustentáveis - Emissão de Gases

Você sabia que a fabricação de materiais para construção civil é responsável por aproximadamente 30% de toda a emissão de gases de efeito estufa do mundo?

A fabricação dos materiais sintéticos como solventes de tinta e vernizes liberam gases como CO2 e os VOCs (Compostos Orgânicos Voláteis) e, por isso, o requisito máximo de obras sustentáveis é o monitoramento dessas emissões, criando estratégias que minimizem os impactos durante a execução das obras e no funcionamento das edificações, como a adoção de energias alternativas.

Uma das maneiras para isso é a diminuição do uso do cimento, sendo ele o responsável por 5% da emissão de dióxido de carbono global.

3. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Obras sustentáveis - Energia Sustentável

Uma das maneiras de criar sustentabilidade nas obras e nos projetos é optar pela energia alternativa, já que o consumo energético de edificações em funcionamento, além do consumo durante a construção, representa 47% do gasto elétrico nacional.

Outras formas de transformar o gasto em sustentabilidade é o aproveitamento da luz e da ventilação natural, além da utilização de vidros duplos e adoção de fachadas térmicas – conhecidas como sistema EIFIS – que mantém a temperatura interna dos ambientes e ajudam a reduzir de 30% a 50% do gasto em energia elétrica com ar condicionado e aquecedores.

STEEL FRAME É TENDÊNCIA PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS

Obras sustentáveis - Steel Frame

Você sabia que as estruturas de steel frame são sustentáveis? Veja alguns dos principais diferenciais:

  • Estrutura feita sob medida para cada projeto evita o desperdício e descarte de material.
  • Como a parede em steel frame tem 25 kg/m² e a alvenaria 180 kg/m² você transporta muito menos material.
  • As paredes em steel frame isolam o calor muito melhor, reduzindo o consumo de ar condicionado e energia elétrica.

Tudo isso garante a economia no bolso do consumidor sem causar impactos ao meio ambiente.

Por isso, a escolha do steel frame para obras sustentáveis é ideal quando o assunto é resistência, sustentabilidade, praticidade e agilidade, ganhando cada vez mais espaço no mercado construtivo frente às tendências de preservação do meio ambiente.

Para o desenvolvimento do setor de construção é preciso começar a aplicar os conceitos de sustentabilidade para que se torne cada vez mais efetiva e com resultados a longo prazo.

Quer saber mais sobre como tornar sua construção sustentável? Então fique por dentro das novidades em nossa página no Facebook!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *