5 erros na hora de escolher o tipo de forro para o seu teto

Por GypCenter em

Na hora de escolher o forro para revestir o teto do seu ambiente, alguns cuidados devem ser tomados para que isso não acarrete consequências desagradáveis no futuro.

Tem que se considerar as suas necessidades, o quanto está disposto a investir, o tipo de som gerado no ambiente, o estilo do espaço, bem como a escolha do modelo que melhor se adapte a ele.

É fundamental estar atento a alguns cuidados a fim de evitar erros na escolha do modelo adequado. Alguns deles são comuns a todos. É preciso estar atento para não cometê-los em sua construção.

Erros na escolha do forro

1 – Não seguir o conceito do projeto

É no projeto que são definidas todas as etapas da construção. Isso caracteriza os sistemas a seco, cujos custos são determinados, sem erros, antes mesmo de a obra começar. Desta forma, é possível fazer inicialmente um levantamento desses gastos, o que impede que custos desnecessários e fora do planejamento prévio sejam feitos.

2 – Não estocar nem armazenar corretamente o material

A fim de garantir a segurança dos operários e não comprometer a integridade do material, especialmente materiais mais sensíveis, é fundamental se preocupar em fazer corretamente os processos de estocagem e de armazenamento do material.

O cuidado no descarregamento do caminhão, passando pelo seu transporte até o local de estocagem, é de suma importância.

Outro cuidado diz respeito ao armazenamento é não colocar o material onde hajam poças d`água a fim de evitar que ocorra uma absorção de umidade ou corrosão dos perfis.

Uma dica que ajuda muito é armazenar materiais como placas de acartonado ou caixas de forro mineral sobre paletes e envolvê-los em plástico transparente pois fica fácil identificar o estoque.

Outros erros são mais específicos de cada tipo de forro. Eis aqui alguns deles:

3 – Optar pelo forro de madeira para áreas úmidas

Este tipo de forro, apesar de ser um dos mais adotados devido, principalmente, ao seu estilo rústico, não oferece resistência à umidade. O forro de madeira também não está imune ao aparecimento de pragas. Deseja pôr forro em áreas sujeitas a apresentar esse problema? Então opte por outro modelo como PVC ou gesso acartonado

4 – PVC a fim de obter isolamento acústico

forro pvc

Ao contrário da maioria dos forros, o de PVC não promove um isolamento acústico. Se este for o seu objetivo, não escolha esse modelo.

O modelo de gesso acartonado perfurado e o mineral, por exemplo, são referências nesse quesito.

5 – Usar forro EPS em altas temperaturas

forro de isopor

Em áreas sujeitas a altas temperaturas, como saídas de emergências ou onde estão instalados fornos e cozinhas, não é recomendado optar pelo forro EPS devido à sua baixa resistência ao fogo. Neste caso você pode optar por um forro de gesso acartonado com película de PVC – Gypclean – que além de ser um excelente isolante térmico também é lavável.

Que o forro EPS é a opção de revestimento mais barata do mercado, todo mundo sabe. Versátil e com propriedades que fazem dele uma opção térmica e que dá aos ambientes um quê de modernidade, conquistando cada vez mais adeptos.

É preciso apenas estar atentos a esses e outros cuidados, de modo que erros não sejam cometidos em função de uma escolha precipitada fazendo com que futuramente seu forro precise de melhorias.

Quer conhecer outros erros comuns? Entre em contato conosco na GypCenter para falar do tipo de obra que deseja realizar e para saber se o forro que você pensou é, de fato, o mais indicado para a sua construção. Temos uma equipe técnica sempre pronta para te ajudar!

Conheça os principais modelos do mercado


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *